Folha de Corumbá Rádio Difusora

Corumbá encerra a campanha da Pólio, mas doses continuam disponíveis

Após 21 dias o Ministério da Saúde encerrou a campanha nacional contra a Poliomielite, e Corumbá vacinou 7,6% do público-alvo, não muito diferente da média nacional que foi de 11,55%.

A meta era de vacinar 6.344 crianças de 0 a 5 anos, mas até o momento apenas 486 doses foram aplicadas, o imunizante continua disponível na rede de saúde.

A Secretária de Saúde, Beatriz Assad, comenta “todo o Brasil está preocupado com a baixa cobertura vacinal, a polio é uma doença considerada erradicada, mas que pode voltar. Apesar de evitável, essa doença é mortal, e a vacinação é a única forma de prevenção contra a doença”.

“Pedimos que os pais e responsáveis de conscientizem, e vacinem as crianças, essa é uma doença que nós não vemos cotidianamente porque todos das antigas gerações foram vacinados, a vacina é segura. Diariamente as doses são ofertadas, seja nas salas de vacina, no período noturno no Beno de Medeiros, e aos Sábados no Centro de Saúde da Ladeira”.

“A vacinação é um ato de cuidado e amor com nossas crianças”, complementa a Secretária.

As baixas coberturas vacinais no Brasil são preocupantes. Infelizmente a vacina inativada da pólio, que foi introduzida em 2012, completa 10 anos com queda na cobertura vacinal há pelo menos, sete anos. Segundo dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), apenas 47% das crianças com um ano de idade recebeu as três doses da vacina inativada contra a poliomielite. O percentual não atinge os 95% desejados pelo Ministério da Saúde desde 2015.

Influenza

Já a vacina de Influenza continua disponível para toda a população com mais de 6 meses. Até o momento foram aplicadas 18.029 doses, que corresponde a 35,95% do público.